ÚLTIMAS NOTÍCIAS E EVENTOS
Confira as últimas novidades e fotos de eventos!


COMO PROTEGER SEU CARRO DA CHUVA ÁCIDA E DE RAIOS ULTRAVIOLETA? Ação da chuva pode causar manchas na pintura e até corroer o aço da carroceria; já os raios UV podem desbotar a cores. A parte boa: há uma gama de produtos
18/11/2019 15:48
Quem nunca percebeu o carro mais desbotado ou manchado, apesar de todos os cuidados, atire a primeira pedra. Normalmente, o maior problema para essas queixas vem lá de cima: chuva ácida e raios ultravioleta UVA, UV E UVB.

Infelizmente não dá para escapar desse ataque celeste, mas é possível amenizar (ou retardar) seus efeitos.

Chuva ácida

A chuva ácida é aquela que contém, majoritariamente, gases poluentes, como os carbônicos e os nitrosos. Este tipo de precipitação é encontrado em áreas industriais e em grandes centros urbanos e apresenta um pH ácido, abaixo de 5.5, e infelizmente, não há como prevenir.

Ricardo Vettorazzi, gerente técnico do laboratório de repintura automotiva da PPG, afirma que "os efeitos da chuva ácida não são devastadores, pois não chove o tempo todo". Mas com o contato prolongado, a pintura pode ficar manchada. Vettorazzi recomenda lavar o carro com água e sabão neutro logo após a chuva, para retirar o ácido da superfície.

Carlos Francisco, analista técnico de treinamento do CESVI Brasil, aponta casos em que os agentes químicos podem até ultrapassar a camada da pintura e corroer o aço carbono. Em locais onde há gotajamento de água, como estacionamentos no subsolo, é necessário o dobro de atenção.

Caso prefira uma maior proteção, Ricardo aconselha aplicar uma cera polidora e protetora: ela deixa a superfície mais limpa e menos suscetível à poeiras e corrosões.

O que fazer?

Nos casos em que as marcas são mais agressivas, " é correto procurar um especialista em revitalização ou repintura para que tome as devidas correções, tanto para as machas de gota d´água como para as manchas mais agressivas", conclui Carlos.

Um lembrete: esses efeitos de desgaste e queima ocorrem em longo prazo. Não é algo que aparece de um mês para o outro. Ou seja, quanto maior o tempo que o carro ficar exposto a esses fatores, maiores serão os danos. Ao efetuar essa manutenção, é preciso pensar em serviço preventivo - antes de o problema se instaurar.

Raios ultravioleta

Muito mais degradante do que a própria chuva ácida, a incidência solar pode também danificar a pintura do carro. Isso porque a luz solar transmite os raios UVA, UVB e UV, que afetam os carros com pintura de monocamada, e podem deixá-la mais fosca ou manchada.

Porém existem as pinturas bicamadas e tricamadas, que possuem poliuretano na cobertura da resina (conhecida como verniz incolor), essas são resistentes aos raios ultravioleta.

O que devo evitar?

Neste caso, o gerente do CESVI alerta para evitar estacionar em locais onde o veículo ficará exposto a atlas temperaturas, pois o calor pode modificar a tonalidade da cor: "Mas isso só ocorre em temperaturas muito extremas e em longos períodos de exposição."

Produtos no mercado podem ajudar

Francisco indica alguns produtos no mercado que "ajudam na proteção e conservação da pintura, tais como, vidrificação , espelhamento ou cristalização de pintura." Para a aplicação no carro, é imprescindível que seja feita por um profissional.

Enquanto isso não acontece, água limpa e sabão de vez em quando é o melhor remédio para evitar danos. Pinturas novas têm maior sobrevida (e resistência), mas os efeitos de chuva ácida e ação solar já podem ser observados facilmente em carros com mais de cinco anos.

fonte:autoespote
CONFIRA MAIS FOTOS
CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA AS OFERTAS DO SITE
Nome:
E-mail:
Copyright 2012 - 2019 © Kleber Carros - Todos os direitos reservados. Desenvolvimento:
COMPARE
Máximo de 5 veículos